Consultoria e assessoria voltada a empresas da área da saúde e envelhecimento humano. Selecione seu perfil e confira as soluções que temos para seu negócio.

Gestão Estratégica

A consultoria em Gestão Estratégica (GES) consiste em analisar os cenários, as evidências, identificar as tendências e construir soluções estratégicas diferenciadas para empresas de saúde. Observando o mercado, o comportamento da concorrência, o público-alvo pretendido, a legislação envolvida e os riscos e oportunidades do negócio. Com uma concepção de conceitos inovadores em estratégia de negócio, público e relacionamento, produto, preço e distribuição a GES propicia a redução dos riscos e favorece maior segurança na tomada de decisão. A partir da GES é possível identificar a Estratégia Assistencial mais adequada na prestação dos serviços de saúde da Operadora ou da Empresa. O Plano Tático traçado pela GES estabelece os fluxos e processos da Gestão Operacional, alinhados com a estratégica do negócio.

Gestão Assistencial

A consultoria em Gestão Assistencial (GAS), dentro do escopo de atuação, está voltada à implantação de Sistemas Assistenciais em Empresas e Operadoras de Planos de Saúde, bem como Gestão da Atenção à Saúde, Plano de Recuperação Assistencial e Programas de Atenção Farmacêutica para Operadoras de Planos de Saúde.

Sistemas Assistenciais

Os Sistemas Assistenciais em Empresas de Saúde desenvolvidos pela FACE Consultoria, como parte da Gestão Assistencial têm por finalidade maior resolubilidade dos casos e confiança dos usuários, repercutindo em redução de custos assistenciais e aumento da satisfação do beneficiário.

Sistemas assistenciais de saúde integrada

Consiste em integrar equipes multidisciplinares, baseadas em cuidados longitudinais, constituídos a partir de Núcleos de Assistência à Saúde, contemplando ações terapêuticas embasadas em protocolos e evidencias em saúde, e ações de promoção à saúde e prevenção de doenças, em saúde primária, secundária e terciária.

Sistemas assistenciais de saúde do idoso

Consiste na implantação de um sistema assistencial voltado à atenção da saúde do idoso de forma integrada, interdisciplinar e longitudinal, onde os recursos são aplicados de forma racional e resolutiva, conduzindo uma redução dos custos assistenciais. O sistema compreende ações de assistência articuladas para atenção primária, secundária e terciária, de forma integrada entre os profissionais da saúde, prevendo assistência farmacêutica, acompanhamento domiciliar, apoio aos cuidadores e institucionalização do idoso. O sistema prevê ainda a promoção do envelhecimento saudável através de programas de promoção à saúde e manutenção da capacidade funcional.

Programa de Qualificação Assistencial

Faz parte da GAS o Programa de Qualificação Assistencial para Operadoras de Planos de Saúde (PQA-OPS), destinado às operadoras de assistência médica-hospitalar, bem como as exclusivamente odontológicas.

Operadoras classificadas pela ANS em grau de risco assistencial moderado e grave são beneficiadas pelo PQA-OPS, pois é uma ferramenta de gestão assistencial que auxilia a operadora a estruturar a assistência prestada conforme preconizado pelo órgão regulador.

No PQA-OPS, a consultoria desenvolve um estudo diagnóstico acerca da assistência prestada pela operadora, dentro dos parâmetros exigidos pela ANS. A partir de uma análise quantitativa e qualitativa dos indicadores assistenciais é elaborado um plano de ação para implantação das melhorias necessárias.

Os indicadores assistenciais são construídos com base nas informações de assistência prestada, gestão da atenção à saúde e índices econômico-financeiros de produtos, taxas de negativa de coberturas e índices de reclamações dos beneficiários.

Plano de Recuperação Assistencial

O Plano de Recuperação Assistencial (PRA-OPS) é destinado às operadoras de serviços médico-hospitalares e às exclusivamente odontológicas.

As operadoras de planos de saúde são monitoradas e classificadas trimestralmente pela ANS no que se refere aos aspectos da assistência prestada, determinando assim o grau do risco assistencial em baixo, moderado e grave.

Operadoras com grau de risco assistencial moderado e grave são elegíveis pela ANS, de acordo com os dados enviados através dos sistemas agencia reguladora, para visita técnica operacional e avaliação da Gerencia de Direção Técnica (GEDIT), podendo entrar em regime de especial de direção técnica (RN 256/2011).

O Plano de Recuperação Assistencial (PRA-OPS) desenvolvido pela FACE Consultoria atende às operadoras que apresentam grau de risco assistencial grave, conforme indicadores da ANS, as quais foram detectadas anormalidades administrativas graves assistenciais por parte da ANS. O PRA-OPS é um documento que especifica ações, projeções, metas e prazos para o equacionamento das anormalidades detectadas, o qual é encaminhado ao órgão regulador para aprovação.

Indicadores do PRA-OPS:
Dimensão Assistencial
Dimensão da Estrutura de Operação
Dimensão Econômico-financeira de produtos
índice de Reclamações
Regularidade de Informações da Operadora nos Sistemas ANS  

Programa de Assistência Farmacêutica Ambulatorial

A FACE Consultoria desenvolve Programas de Assistência Farmacêutica Ambulatorial, destinados às Operadoras de Planos de Saúde Médico-hospitalares, como forma de reduzir o sub-tratamento de beneficiários portadores de patologias crônicas de maior prevalência. O objetivo é ampliar a oferta de medicamentos para pacientes que fazem uso contínuo destes, evitando que haja descontinuidade dos tratamentos por motivos econômicos e de adesão ao tratamento. O impacto esperado é aprimoramento da qualidade dos tratamentos, redução nos gastos futuros com internações ou outros procedimentos médicos complexos, decorrentes da baixa adesão e uso inadequado de medicamentos.

O PRAFARMA-OPS contempla a definição do público-alvo observando as características biopsicossociais e demográficas da população em estudo. Os programas definem o dimensionamento e processos operacionais que englobam os recursos humanos, físicos e de tecnologia da informação necessários à implantação do programa.

No desenho do fluxo da Assistência Farmacêutica são considerados: os critérios de elegibilidade, critérios de exclusão, acesso, agenda, plano de acompanhamento ao usuário: encaminhamento e saída do serviço, acolhimento, retirada dos medicamentos e monitoramento do uso, padronização de medicamentos e estoque. Através do PRAFARMA é possível acompanhar os Indicadores econômicos resultantes da redução do absenteísmo, internações, procedimentos médicos, taxa de adesão ao tratamento e qualidade de vida da população atendida.

Gestão Operacional

Os processos que compõe o fluxo de trabalho de uma operadora são analisados e as melhorias oportunas são propostas e implantadas, seguindo as diretrizes e normativas regulamentadoras da ANS. Os processos que compõe o escopo de trabalho da consultoria GOP-OPS são: comercial (vendas, pré-vendas e pós-vendas), cadastro, faturamento, autorizações e regulação, auditoria, contas médicas/hospitalares/odontológicas, reembolso, ressarcimento ao SUS e serviço de atendimento ao consumidor.

Qualificação para Operadoras

O Programa de Qualificação (PQ-OPS) desenvolvido pela FACE Consultoria tem como objetivo principal assessorar a Operadora de Planos de Saúde (OPS), em seu processo de melhoria continuada na qualidade no contexto da saúde suplementar. O PQ-OPS está adequado a atender a legislação da ANS permitindo à OPS estar apta ao processo de Acreditação.

Através do Programa de Qualificação (PQ-OPS) é possível avaliar, através de um sistema de pontuação, o grau de conformidade que os processos da OPS preconizados nas dimensões do Programa de Acreditação descritos na RN 277/2011. De acordo com a pontuação final obtida a OPS poderá inscrever-se para buscar a Certificação de Acreditação nos níveis I, II ou III.

Operadoras de Planos de Saúde, em processo de qualificação, são assessoradas pela FACE Consultoria na construção de padrões satisfatórios de qualidade, atendendo as dimensões preconizadas no processo de acreditação:

  • Programa de Melhoria da Qualidade
  • Qualidade e Desempenho da Rede Prestadora
  • Gerenciamento das Ações dos Serviços de Saúde
  • Satisfação dos Beneficiários<
  • Programas de Gerenciamento de Doenças e Promoção da Saúde
  • Estrutura e Operação
  • Gestão

Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças

O envelhecimento populacional, o aumento da prevalência de doenças crônicas na população, as novas tecnologias em saúde, a regulamentação do setor de saúde suplementar, a informação do consumidor e a judicialização da saúde têm contribuído para o encolhimento no número de operadoras de planos de saúde no Brasil.

O enfrentamento da sustentabilidade das operadoras ao longo do tempo pode estar relacionado com sua capacidade de gerir custos assistenciais, estes relacionados diretamente com o perfil de sua carteira de beneficiários e o sistema assistencial utilizado. Dessa forma os Programas de Promoção à Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças (PROMOPREV) tornam-se fator preponderante de auxílio no controle dos custos assistenciais, atuando concomitantemente com os aspectos mercadológicos e institucionais da operadora.

Ao implantar os programas a operadora passa a contar com diferenciais competitivos de mercado e em relação à concorrência, podendo oferecer bonificações e premiações aos beneficiários participantes dos programas. Impactando diretamente na redução de custos assistenciais, repercutindo positivamente na imagem e marca, e ainda contribuindo para melhoria do desempenho nos índices de Desenvolvimento da Saúde Suplementar (IDSS) da operadora. A Operadora poderá valer-se ainda, de incentivos regulamentares aplicados ao Plano de Contas Padrão ANS - ativos não circulantes.

Os Programas de Promoção à Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças (PROMOPREV) se aplicam a todas as modalidades de Operadoras de planos privados de assistência à saúde, e dispõe sobre incentivos às Operadoras e aos Beneficiários.

PROMOPREV - FACE Consultoria

A elaboração e implantação de Programas de Promoção à Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças (PROMOPREV) pela FACE Consultoria contempla os aspectos estratégicos, assistenciais, operacionais e normativos da Operadora.

E pode ser definido como um conjunto De estratégias e ações programáticas integradas e transversais que objetivam a promoção da saúde; a prevenção de riscos e doenças; a compressão da morbidade; a redução dos anos perdidos por incapacidade e o aumento da qualidade de vida dos indivíduos e populações.

Metodologia

Mapeamento e estratificação do perfil epidemiológico e demográfico dos beneficiários da carteira de planos de saúde, análise dos tipos de planos e contratações, análise do cálculo atuarial de cada produto, somados aos objetivos da Operadora são premissas importantes para modelagem e delineamento dos Programas de Promoção à Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças (PROMOPREV), que implica em definir os objetivos do programa, as áreas de atenção que serão abordadas, a população que será contemplada, as ações que serão implementadas e os resultados desejados.

Existem três modelagens de programadas reconhecidas pela ANS, as quais podem ser implantadas de acordo com o perfil da carteira de beneficiários da Operadora e levando em conta os objetivos pretendidos:

  • Programas para gerenciamento de crônicos
  • Programas para população-alvo específica
  • Programas para promoção do envelhecimento ativo ao longo do curso da vida

Saúde Ocupacional

Consultoria e assessoria em processos voltada a empresas que atuam com serviços de Saúde Ocupacional e Gestão da Saúde do Trabalhador, bem como assessoria ao desenvolvimento de parâmetros e normalização de processos para coberturas de Acidentes do Trabalho por Operadoras de Planos de Saúde de Assistência Médico-Hospitalar.